Páginas

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Receita de Moqueca Capixaba ao molho de Camarão.

Tradicional item da culinária capixaba e baiana, ocorre que os dicionários registram Moqueca com “o”, como sendo um simples ensopado de Peixe. E, a Moqueca Capixaba e muito mais que um simples ensopado. Originalmente esse prato é uma variação de pratos tipicamente indígena da costeira do ES e BA. Mas a origem é o que menos importa, já que o prato se espalhou por todo o Brasil, principalmente pelo seu litoral. Hoje, a moqueca de camarão é prato obrigatório a ser degustado por quem vai ao nordeste e, como a receita apresenta pequenas variações de ingredientes de um estado para outro, vale a pena experimentar a cada parada.

A história da moqueca Capixaba é culturalmente alguns dos pratos mais típicos da região, um prato que tem um preparo rápido  Você só terá o trabalho de tirar o fio escuro da parte dorsal do crustáceo, Claro que moqueca nenhuma será boa se não tiver um bom pirão, de norte a sul, a moqueca figura como carro-chefe na grande maioria dos estabelecimentos, com forte apelo identitário, apresentando inclusive o uso de ingredientes bem semelhantes em sua composição, com pequenas variações apenas na forma de preparo.


Moqueca capixaba com camarões e lagostins




Ingredientes



3 kg de namorado cortado em postas
1 kg de camarões sem casca
1 kg de lagostins sem casca
1,5 kg de tomates picados em cubos sem as sementes
1 kg de cebolas picadas
suco de 4 limões
4 dentes de alho picados
2 colheres de sopa de colorau
3/4 molho de coentro
3 colheres de sopa de azeite
2 pimentas dedo-de-moça bem picadas sem as sementes
sal à gosto

Modo de preparo:

Primeiro de tudo, lave bem as postas de peixe e confira se não tem escamas.
Coloque as postas de peixe em uma travessa ou pirex e tempere com sal e limão dos dois lados. Faça o mesmo em outro recipiente com os crustáceos.
Reserve na geladeira.
Os ingredientes do pirão são os mesmos da moqueca, com exceção do peixe, então você pode picar tudo junto e separar na hora de fazer cada um.
Em fogo baixo, comece a esquentar a panela de barro em fogo baixo. Se não tiver panela de barro, recomendo uma de ferro. Se não tiver nem de barro nem ferro, serve uma panela grande de cerâmica ou inox, mas sempre use em fogo baixo.
Coloque as colheres de azeite e de colorau, e misture tudo.
Neste momento, pique as cebolas, os dentes de alho e os tomates.
Lave bem o coentro e pique as folhas.
Refogue primeiro 3/4 da cebola na panela com o azeite e colorau, e depois de 5 minutos adicione o alho picado.
Deixe refogando por mais 2-3 minutos.
Adicione metade do tomate picado  e mexa bem de modo a ficar tudo uniformente distribuído por toda a panela.
Adicione por cima desta camada as postas depeixe, e coloque por cima o restante da cebola e do tomate e o 3/4 do coentro.
Tampe a panela e deixe cozinhando em fogo baixo por mais ou menos 15 minutos, ou até começar a formar o caldo.
Quando o caldo cobrir o peixe, adicione os crustáceos por cima e o restante do coentro.
Deixe cozinhar por 5-10 minutos, até os crustáceos ficarem cozidos.
Sirva imediatamente.


Pirão

Ingredientes

1 1/2 xícara de farinha de mandioca torrada (serve a não torrada)
1 1/2 litro de caldo com as cascas do camarão e do lagostim
1/4 molho de coentro picado
2 cebolas picada
3 dentes de alho picados
2 tomates picados
1 colher de sopa cheia de colorau
2 colheres de azeite
1 pimenta dedo-de-moça picada sem sementes
1/4 de pimentão picado sem sementes
sal a gosto

Numa panela média, em fogo baixo, coloque o azeite com o colorau.
Quando aquecer, adicione a cebola e refogue por 4 minutos.
Junta à mistura o alho, a pimenta, o pimentão e refogue por dois minutos.
Adicione o tomate e refogue por mais um minuto.
Junte o caldo de camarão e deixe tudo ferver. Neste momento, adicione a farinha aos poucos, mexendo sem parar.
Deixe cozinhar até engrossar e acerte o sal e pimenta à gosto.


Sirva tudo com arroz branco.

Um comentário: